Desde 2009, mais de 3.000 enxovais realizados - (Enxoval de bebê em Miami, Orlando, Nova York, Los Angeles e Paris)

/*

Fale com a Priscila

Fazer Enxoval bebê em Miami - Dicas, Matérias e Reportagens

Enxoval do segundo filho: dicas para economizar

A hora de montar o enxoval é um dos momentos mais sonhados por mães e pais de primeira viagem. Com a segunda gravidez, nem sempre a euforia é a mesma, já que é preciso economizar ainda mais. Confira dicas

Revista Crescer - Por Vanessa Lima - atualizada em 19/02/2016 12h59

 

Quando o primeiro bebê da família está prestes a chegar, os pais montam o quarto, decoram o berço, repassam a lista do enxoval vinte vezes para ver se não faltou nada, a mala da maternidade é montada com pelo menos dois meses de antecedência, as roupinhas são lavadas, passadas e organizadas cuidadosamente nas gavetas da cômoda. Com o segundo bebê, a história nem sempre acontece do mesmo jeito... Montar o enxoval outra vez é uma tarefa mais prática do que romântica. É hora de reaproveitar e de cortar itens supérfluos para economizar tempo e dinheiro.

gravida e menina preparam enxoval do bebe

Enxoval do segundo filho: sem supérfluos

 

Quem já teve um filho sabe o quanto a lista de compras de roupas e objetos para o primeiro bebê tinha itens que pareciam indispensáveis, como o termômetro de banheira. Mais tarde, com a prática, a mãe e o pai percebem que nem sempre dava tempo de medir com precisão o quão quente estava a água. A urgência de aproveitar um momento de tranquilidade do bebê para colocá-lo no banho era sempre tão grande, que você aprendeu sem demora a testar o calor com a sua pele mesmo. Depois, a prática permitiu até que você soubesse a quantidade exata da mistura entre água quente e fria para preparar o banho do jeitinho que seu filho gosta. E esse é apenas um exemplo. Sapatinhos para os pequenos que não andam, mil modelos de mamadeira para o bebê que, no final, só mamou no peito, excesso de roupas e fraldas no tamanho RN (recém-nascido) também integram essa lista.

O bom é que na segunda vez, os pais já estão mais calejados e, assim, conseguem economizar. “Mães de segunda viagem que montaram o primeiro enxoval, geralmente compram muito menos na segunda vez, porque a inexperiência provavelmente fez com que comprassem várias coisas sem ter certeza se era útil”, explica a personal shopper Priscila Goldenberg, especialista em enxovais para bebês.

Dicas para montar o enxoval do segundo filho sem gastar muito


- “Pense na rotina da casa e otimize os produtos e roupas que, pela experiência, você já sabe se serão úteis ou não”, recomenda Priscila. Lembrando dos primeiros meses do seu primogênito, já dá para ter uma noção de que os bodies e culotes precisam ter maior número que os macacões fofos e cheios de detalhes. Por falar em macacões, invista em versões sem o pezinho. Se o seu bebê estiver previsto para nascer no inverno, o melhor é usar meias. Assim, dá para usar as peças por um tempo maior.

- Aproveitar as peças do primeiro filho ajuda muito na economia. “O ideal é guardar tudo que usou e achou que funcionou para você e para o seu bebê, com exceção daquelas roupinhas que estão mais usadas, como os bodies e meias”, orienta a especialista.

- Para saber o que você vai aproveitar, pense também na época do ano em que seu primeiro filho nasceu e compare com a data prevista do segundo. “Se o primeiro bebê nasceu em dezembro, no verão, as roupas de 0 a 3 meses serão quase todas bem fresquinhas, de algodão. Caso o segundo bebê tenha data de nascimento prevista para junho, no inverno, ele precisará de roupas de 0 a 3 meses mais quentinhas”, diz a personal shopper.

- A maneira de guardar os itens que serão reaproveitados também faz toda a diferença. “Recomendo guardar as roupas e os demais tecidos, como cobertores, lençóis, toalhas, paninhos de boca, etc., limpos e em sacos à vácuo, etiquetados por idade”, ensina Priscila.

- “Produtos como brinquedos, copinhos, talheres,  bombas de tirar leite devem estar limpos e esterilizados. Eles podem ser guardados em caixas plásticas com etiquetas, o que facilitará a localização na hora de manuseá-los para o segundo filho”, explica.

- O carrinho é uma grande preocupação dos pais e, segundo Priscila, a diferença de idade é fundamental na hora de tomar essa decisão. “Para bebês com até 3 anos de diferença de idade, é possível considerar um carrinho duplo para levar os dois filhos ao mesmo tempo. No caso de diferenças maiores, o ideal é considerar um ‘skate’ ou um banquinho que pode ser acoplado no carrinho. Assim, não precisa comprar um novo”, sugere.

 

Link para matéria